SEBASTIÃO TAPAJÓS

Discografia

1963-2014

Dicionário Cravo Albin2

Sebastião Tapajós Pena Marcião

 

Instrumentista (violonista). Compositor.

Dados Artísticos

Em 1964, foi estudar na Europa. Formou-se pelo Conservatório Nacional de Música de Lisboa, em Portugal. Na Espanha, estudou guitarra com Emilio Pujol e cursou o Instituto de Cultura Hispânica. Realizou recitais nesses dois países. Regressando ao Brasil, recebeu, por decreto, a cadeira de violão clássico do Conservatório Carlos Gomes de Belém, onde lecionou até julho de 1967. Nesse mesmo ano, gravou seu primeiro CD solo “Violão e Tapajós”, lançado pela gravadora Philips. Passou a residir no Rio de Janeiro, dedicando-se à pesquisa de música popular e folclórica.

Em 1970 realizou turnê pela Argentina, gravando, entre 1970 a 1974, uma série de oito discos.

Em 1971, realizou, juntamente com Paulinho da Viola e Maria Bethânia, uma turnê pela Europa que resultou na gravação de um LP.

Dois anos depois, seguiu em turnê solo pelo mesmo continente, gravando na Alemanha o LP “Bienvenido Tapajós”.

Em 1974, voltou a se apresentar no exterior, gravando o LP “Guitarra Fantástica”, contemplado com o prêmio do Disco Estrangeiro Mais Vendido no Ano pela RCA da Alemanha.

Ainda na década de 1970, lançou os LPs “Guitarra Latina” (1975), “Terra” (1976), “Clássicos da América do Sul” (1977), “Guitarra & amigos” (1977) e o premiado “Xingu” (1979), disco até hoje em catálogo, tendo sido relançado em vários países, incluindo o Japão.

Em 1979, começou a levar como convidados para seus shows na Europa vários artistas brasileiros, como Maurício Einhorn, Joel do Bandolim, os percussionistas Pedro Sorongo e Djama Correia e o Zimbo Trio, que atuou em turnês do violonista durante dois anos com o artista, entre outros.

Em 1982, gravou o LP “Sincopando”, que contou com a participação do Zimbo Trio. Esse mesmo disco foi lançado pelo selo do Zimbo Trio no Brasil com o nome: “Zimbo Trio convida Sebastião Tapajós”. Ainda em 1982, lançou o LP “Guitarra Criolla”, pelo qual recebeu, na Alemanha, o Grande Prêmio do Disco do Ano.

Em 1984, lançou, com Maurício Einhorn, o LP “Todos os sons”.

Dois anos depois, lançou os LPs “Visões do Nordeste” e “Painel”.

Interpretou todas as obras de Villa-Lobos para violão, registrando 15 músicas do compositor em um LP lançado, em 1987, pela L’art.

Gravou, em 1988, o LP “Lado a lado”, com o pianista Gilson Peranzzetta, e, no ano seguinte, os LPs “Brasilidade”, com João Cortez, e “Terra Brasis”, esse último contemplado com o prêmio de Melhor Disco Estrangeiro, na Alemanha.

DISCOGRAFIA

Compôs mais de 70 discos, localizamos até o momento a Playlist contém 11 álbuns completos.

REGISTROS

Vídeos de shows, entrevistas, apresentações e etc …

DISCOGRAFIAS: ARMAZÉM MEMÓRIA

TUDO GEOPOLÍTICO

Geopolítica é a congruência entre demasiados grupos de estratégias adotadas pelo estado para administrar seu território, e anexar a geografia cotidiana com a história. Desta forma, Geopolítica é um campo de conhecimento multidisciplinar, que não se identifica com uma única disciplina, mas se utiliza principalmente da Teoria Política e da Geologia e Geografia ligado às Ciências Humanas e Ciências Sociais aplicadas. (Wikipédia)