O que vocês está dizendo? Está dizendo para pegarmos nossos tacos de baseball e sairmos na rua como guerreiros medievais das cruzadas em busca dos hereges inimigos? Nada disso, há muito tempo tenho defendido aqui o combate ao Fascismo através das idéias, como forma de oferecer uma outra posição em relação ao ganguismo, à violência desnecessária que não em legitima defesa mas por principio de iniciação de agressão e etc, Porém muita gente anda confundindo muito do que se têm dito (ou propositalmente deturpado). Como você pode combater o fascismo através das ideias, bom são muitas formas, escrevendo textos, publicando em blogues, panfletando, distribuindo, escrevendo zines, produzindo revistas, fazendo grupos de estudos, fazendo grafites, grapixos, pixações, estickers, lambes, criando bibliotecas libertárias, centros culturais, ocupações, zonas autônomas temporárias, espalhando imagens dos fascistas pelas cidades, dialogando com o povo na rua, denunciando atuações fascistas, criando redes de contatos, enfim a lista é grande. Porem o que vêm na mente dos ganguistas de primeira quando se fala combater o fascismo através das ideias é que o individuo vai sair pra beber com nazi ou fasho e trocar ideia. Se você quer sair com fasho pra trocar ideia também, o problema é seu, não tenho realmente nada a ver com sua vida, só que a mesma liberdade que você tem pra ir pra lá eu tenho de querer te deletar pra sempre dos meus contatos e não te considerar como nada.

Que isso cara? Que sectarismo, que intolerância. De modo algum. A postura fascista não é nem nunca foi a do dialogo e sim da repressão, então se ele está dialogando com você, ou a sua postura é extremante favorável a dele (o que é no minimo suspeito), ou ele com certeza está cheio das segundas intenções, então se não quer se tornar bonequinho nas mãos dos interesses deles pense muito bem. Ademais as grandes ditaduras não aconteceram só por aqueles que se posicionaram a favor delas mas também graças aqueles que ficaram indiferentes propiciando a perseguição até mesmo de amigos e conhecidos enquanto pensava, ah não sou eu que estou sendo perseguido  qual o problema de conviver com a repressão? O máximo posso conversar com os repressores para amenizar um pouco as coisas, se não paciência. Ora, os fascistas sabem que são fascistas, os repressores sabem que reprimem, os torturadores sabem que torturam, os ditadores sabem que ditam, os violentos sabem as violências que praticam, pessoas que convivem nesse meio estão carecas (literalmente) de saber o que a acontece em seus meios, ele vê toda especie de covardia e pilantragem por parte desses grupos e não são suas palavras que vão mudar a indiferença dele. Enquanto isso tem toda uma gama de pessoas ignorantes quanto as reais atitudes desse grupos que só conhecem seu discurso e por isso os apoiam, esses sim são campos férteis para debates abertos e quem sabe muito produtivos.

O fascismo não vai pensar nem duas vezes em te descartar quando for do interesse dele. Então: Não seja tolerante com a intolerância.