A Comissão Nacional da Verdade apontou em seu relatório final a barbaridade que viveram os membros do povo Waimiri-Atroari, sendo mortos e desparecidos em torno de 2.300 pessoas, vítimas do modelo de desenvolvimento. O cacique Maroaga assassinado em 1974 é o rosto da resistência de seu povo. A reparação ao povo Waimiri-Atroari é fundamental para o fortalecimento da democracia e avanço no processo de justiça de transição.

FONTE: http://www.docvirt.com/docreader.net/DocReader.aspx?bib=HemeroIndio&PagFis=11394