EGBERTO GISMONTI

Discografia

1969-2012

Dicionário Cravo Albin2

Egberto Gismonti

 

Compositor. Arranjador. Instrumentista. Produtor musical.

Dados Artísticos

Em 1968, participou do III Festival Internacional da Canção (RJ), com sua composição “O sonho”, interpretada pelo grupo Os Três Moraes. Escreveu para a música um arranjo para uma orquestra de 100 integrantes.

Em 1969, viajou para a Europa e atuou, durante um ano e meio, como arranjador e regente da orquestra que acompanhava Marie Laforêt. Nessa época, fez seu primeiro show internacional, apresentando-se no Festival de San Remo (Itália). Ainda nesse ano, gravou seu primeiro LP, “Egberto Gismonti”, lançado pela Elenco, que incluiu no repertório a canção “O sonho”.

Gravou, em 1970, “Sonho 70”, lançado pela Polydor, que continha, entre outras, “Mercador de serpentes”, canção que concorreu ao V Festival Internacional da Canção. Viajou, em seguida, para a Europa, gravando, na França, os discos “Janela de ouro” e “Computador” e, na Alemanha, o LP “Orfeo novo”.

De volta ao Brasil, lançou os LPs “Água e vinho” (1972), “Egberto Gismonti” (1973), com destaque para as faixas “Tango”, “Encontro no bar” e “Luzes da ribalta”, todas com Geraldo Carneiro, e o instrumental “Academia de danças” (1974).

Em 1975, lançou “Corações futuristas” e, no ano seguinte, “Dança das cabeças”, um dueto com o percussionista Naná Vasconcelos, nomeado Álbum do Ano pela Stereo Review e premiado com o Grober Deutscher Schallplattenpreis.

Em 1977, gravou o LP “Carmo”. No ano seguinte, lançou os LPs “Sol do meio dia” e “Nó caipira”.

Em 1979, lançou o LP “Solo”, tocando violão de oito cordas, piano e sinos. O disco vendeu 100.000 cópias nos Estados Unidos. Nesse mesmo ano, lançou, com Naná Vasconcelos e Walter Smetak, o LP “Egberto Gismonti & Naná Vasconcelos & Walter Smetak”.

Em 1980, gravou os LPs “Circense” e “Sanfona”, com ênfase para o seu violão tocando uma diferente improvisação de órgão indiano. Nesse mesmo ano, uniu-se ao baixista Charlie Haden e ao saxofonista Jam Garbarek para a gravação dos LPs “Mágico” (1980) e “Folk songs” (1981). O trio apresentou-se em turnê pela Europa, incluindo um concerto no Berlin Jazz Festival.

Ainda na década de 1980, gravou os LPs “Em família” (1981), “Fantasia” (1982), “Cidade coração” (1983), “Egberto Gismonti” (1984), “Duas vozes” (1985), com Naná Vasconcelos, “Trem caipira” (1985), cuja música-título, de Heitor Villa-Lobos, recebeu letra do poeta Ferreira Gullar, “Alma” (1986), com destaque para as faixas “Palhaço” e “Loro”, “Feixe de luz” (1988) e “Dança dos escravos” (1989), que sublinha a virtuosidade do instrumentista na execução de violões de seis, 10, 12 e 14 cordas.

Pesquisa da discografia:

Acervo online

DISCOGRAFIA

Playlist com 33 álbuns completos de 51 listados.

REGISTROS

Vídeos de shows, entrevistas, apresentações e etc …

DISCOGRAFIAS: ARMAZÉM MEMÓRIA

TUDO GEOPOLÍTICO

Geopolítica é a congruência entre demasiados grupos de estratégias adotadas pelo estado para administrar seu território, e anexar a geografia cotidiana com a história. Desta forma, Geopolítica é um campo de conhecimento multidisciplinar, que não se identifica com uma única disciplina, mas se utiliza principalmente da Teoria Política e da Geologia e Geografia ligado às Ciências Humanas e Ciências Sociais aplicadas. (Wikipédia)